Aumento das competências digitais vai ser a grande aposta até 2030!

O ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, defendeu nesta terça-feira, no Parlamento, que o aumento das competências digitais da população portuguesa, apresentada como uma das prioridades da Estratégia Portugal 2030, passa por “formar mais professores especializados nesta área”.

A meta é que Portugal consiga que, no final dos próximos 12 anos, “8% da população esteja especializada em tecnologias da informação e comunicação”, indicou o ministro durante uma audição na comissão parlamentar  Eventual de Acompanhamento do Processo de Definição da Estratégia Portugal 2030. Tiago Brandão Rodrigues adiantou também que o outro objectivo a alcançar nesta área é o de garantir que, até 2030, 80% da população portuguesa tenha competências digitais, uma condição que apontou como “essencial para se promover a inclusão e o sucesso educativo”. O ministro lembrou que, actualmente, “45% da força de trabalho portuguesa tem poucas ou nenhumas competências digitais”.

Frisou também que a forma de alcançar as novas metas nesta área está já a ser analisada e aplicada no âmbito da chamada Iniciativa Nacional para as Competências Digitais 2030 (InCode 2030), lançada em Abril de 2017, e que no Programa Nacional de Reformas recentemente divulgado pelo Governo é apresentada assim: “Tem por objectivo posicionar Portugal no grupo de países europeus mais avançados em matéria de competências digitais.”

Neste mesmo documento assinala-se que no presente ano lectivo (2017/2018) já se conseguiu garantir um “crescimento de 53%” face a 2016/2017 no que respeita ao número de alunos inscritos “nas áreas qualificadas em competências digitais de nível intermédio e superior”, que são actualmente 12.589.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *